sábado, 19 de abril de 2014

Carl Tanzler




À esquerda, Elena ainda viva; à direita, seu cadáver com uma máscara de cera e gesso.

Carl Van Cosel era um técnico de radiologia solitário que se tornou obcecado por Elena Hoyos, uma paciente no hospital onde ele trabalhava. Elena sofria de tuberculose e Carl prometeu a ela que sua saúde melhoraria. Quando a moça morreu, em 25 de outubro de 1931, Van Cosel convenceu a família a levá-la a um mausoléu. O que eles não sabiam era que ele tinha a única chave do local e iria visitá-la todas as noites. Depois de alguns anos, ele levou o corpo para sua casa, onde a vestia com roupas de noiva e às vezes dançava (e, provavelmente, fazia outras coisas) com ela. Ele cobriu a carne em decomposição com cera e gesso e encharcou-a com perfume. Ele foi capturado e julgado por seus atos de necrofilia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário