sexta-feira, 14 de agosto de 2015

O Conflito entre os Hatfields e McCoys

Clique em mais informações para acompanhar a matéria:




A rixa entre as famílias ocorreu nos Estados Unidos no século XIX, a luta entre as famílias foi algo que entrou para a história do país pois não podia citar o nome de uma sem falar o nome da outra logo em seguida. Para os Americanos a rixa entre os Hatfields e McCoys evocam cenas de armas em punho, parentes que teimam em defender membros de sua família, e guardando ressentimentos amargos que abrangem gerações da duas famílias.
Quem eram e onde ocorreu a rixa

Este era o patriarca da família McCoy, conhecido como Randolph McCoy ou Old Randall


Este era o patriarca da família Hatfield, conhecido com William Anderson Hatfield ou Devil Anse

Muitos pesquisadores americanos acreditam que a rixa entre os clãs durou entre 1863 até 1891. Os McCoys residiam no Kentucky, já os Hatfields eram do estado da Virginia Ocidental ou West Virginia, as duas famílias moravam próximo as fronteiras dos seus estados, separados apenas pelos rios Tug e Big Sandy. Os Hatfields liderados pelo Devil Anse habitavam o Condado de Logan na Virginia Ocidental, já os McCoys liderados pelo Randall McCoy habitavam o Condado de Pike County no Kentucky.

Pesquisadores americanos apontam que os Hatfields tinham um condição financeira melhor, além de terem contatos com políticos. Apesar de não possuir uma grande condição financeira Randall McCoy tinha uma boa propriedade e gado. Outros pesquisadores acreditam que eles eram grandes concorrentes na indústria madeireira que era o forte da família Hatfield que já chegou a empregar alguns McCoys antes da rixa, além que antes de toda a briga membros das duas famílias já casaram entre si.

O Fator da Guerra Civil Americana


Naquela área era normal que as pessoas apoiassem os Estados Confederados, mas algo inesperado aconteceu o irmão mais novo do Randall McCoy, Asa Harmon McCoy decidiu servir a União, com o fim da guerra, a paz não foi imediata pois os ex-soldados confederados que não foram presos decidiram perseguir soldados que serviram a união, de preferencia eles abordavam aqueles que geralmente estavam em menor número ou desarmados, esse grupo de soldados eram chamados de "Logan WildCats", eram eles que praticavam esses atos de covardia contra os soldados da união haviam voltado da guerra.

Este é Asa Harmon McCoy irmão mais novo do Randall McCoy



 Após voltar da Guerra por causa de uma perna quebrada, Asa Harmon McCoy voltou para sua casa, rumores dizem que após um desentendimento em um bar com o tio do Anse Hatfield, Jim Vance, Asa Harmonteria sido ameaçado de morte pelo Jim Vance após isso Asa Harmon foi se esconder em cavernas sendo alimentado por familiares que levavam comida para ele, Jim Vance não gostava de soldados da União mas ele nem se quer teria ido para a guerra.

Outros rumores dizem que os próprios Logan WildCats teriam descoberto seu esconderijo e ido atrás do Asa Harmon. Asa Harmon foi assasinado no dia de 7 de Janeiro de 1865, as circunstancias permanecem desconhecidas mas os rumores indicam que realmente ou foi o Jim Vance ou os Logan WildCats. O assassinato de Asa Harmon foi deixado de lado e nenhum culpado foi levado ao tribunal.

Um porco na famosa briga


Apesar dos pesquisadores apontarem que o assassinato do Asa Harmon teria dado inicio a briga, outros acreditam que o roubo de um porco que havia sido roubado do Randall McCoy supostamente o ladrão teria sido Floyd Hatffield. A maioria dizem que este foi o real motivo pois após o assassinato de Asa Harmon, a família McCoy não retaliou o ocorrido.

Floyd Hatfield já com a idade avançada

Randolph McCoy acusou Floyd Hatfield primo de Devil Anse de ter roubado um de seus porcos, algo que era uma famosa mercadoria na época. Floyd Hatfield alegava que o porco lhe pertencia por estar em suas terras, apesar de ter a marca na orelha dos McCoys. Os McCoys alegavam que as marcas na orelha do porco eram tradicionalmente feita por eles.
Esta questão  acabou em um julgamento. Este ocorreu em território McCoy, mas foi presidida por um primo de William Hatfield, o Juiz de Paz Anderson Hatfield. É chamado para depor como testemunha Bill Staton, um parente dos McCoy, mas casado com uma Hatfield. Para complicar o meio de campo, Staton testemunhou em favor Floyd Hatfield e os McCoys ficaram furiosos quando este foi absolvido das acusações que pesavam contra ele.
Dois anos depois, mais precisamente em junho de 1880, Staton foi violentamente morto em uma briga com Sam e Paris McCoy, sobrinhos de Randolph. Eles foram julgados pelo assassinato, mas foram absolvidos por razões de autodefesa.
Muitos apontam que este julgamento fez com as duas  famílias, que há muito tempo interagiam, vivam e trabalhavam juntas, estavam definitivamente seguindo para o caminho das armas.

Um romance em meio a briga


Poucos meses após o assassinato de Bill Staton, em um encontro para a eleição, Johnse Hatfield, filho do Devil Anse, começa um romance com a filha do Randall McCoy, Roseanna McCoy.


Johnson "Jhonse" Hatfield


Roseanna McCoy

De acordo com boatos Johnse e Roseanna desapareceram por horas durante a eleição. Supostamente temendo represálias de sua família por estar entre os Hatfields, Roseanna permaneceu na residência destes por um período de tempo, atraindo a ira dos McCoys. Quando Roseanna ouviu rumores de que alguns membros da sua família tinham planos de lhe pegar a força na casa dos Hatfields, ela voltou sozinha, mas estava grávida de Johnse Hatfield.
 Seu pai estava tão chateado que se recusou a olhar, ou até mesmo falar com ela. Roseana foi morar com sua tia Betty McCoy. Como Johnse Hatfield continuou a visitar Roseana na casa de sua tia, aumentou a ira de sua família contra ela.
 Logo logo este romance irá ter desdobramentos.
O casal tentou voltar com o seu relacionamento, Johnse foi preso pelos filhos do Randall McCoy.
 Quando Roseanna soube do ocorrido partiu com um cavalo para a casa dos Hatfields para avisar do ocorrido.
Devil Anse montou uma equipe de resgate e partiu para salvar Johnse, eles conseguiram recuperar o Johnse, e logo o levaram para a Virginia Ocidental.
 Apesar do grande favor que Roseanna fez a Johnse, ele a abandonou grávida, e isto foi visto como um novo grande ato de traição quando Johnse se casa com a prima de Roseanna, Nancy McCoy.
 Consta que o bebê de Roseanna morreu com menos de um ano de idade, e as atitudes de Roseanna lhe ocasionaram um ataque cardíaco causa de sua morte em 1889, ela tinha por volta de 29 ou 30 anos.
Morte no dia das eleições

Para muitos o pico alto da rixa, foi o dia das eleições em que o irmão do Devil Anse, foi assassinado, Ellison Hatfield, morto pelos filhos de Randall McCoy.
 De acordo com a maioria dos relatos históricos,  o fato ocorreu em outro dia de eleição local, em agosto de 1882. Três dos filhos de Randolph McCoy, Tolbert, Pharmer e Bud iniciaram uma violenta briga com dois irmãos de Anse Hatfield. A luta logo se tornou um caos, com um os McCoy esfaqueando Ellison Hatfield 26 vezes e depois o baleando pelas costas.
A história real aponta que os irmãos McCoy foram inicialmente presos e estavam sendo levados para Pikeville, onde seriam julgados. Anse Hatfield organizou um grande grupo de seguidores e interceptou os policiais antes de chegarem Pikeville. Os McCoy foram levados à força para West Virginia com a intenção de aguardar o que aconteceria com o Ellison Hatfield.
Quando este morreu, o destino dos rapazes ficou definitivamente selado. Apesar de uma tentativa infrutífera de Sarah McCoy, a mãe dos garotos, em apelar pela vida dos filhos, chegando até mesmo a se ajoelhar diante de Anse Hatfield, os membros desta família amarraram os três McCoys em algumas árvores e os fuzilaram com mais de 50 tiros.
Descendentes de Anse Hatfield, convenientemente apontam em sites que seu antepassado comandou esta execução sumária porque ele não confiava no sistema de justiça e temia que eles fossem libertados sem punição pela morte de seu irmão. Embora os Hatfields estivessem satisfeitos com a vingança, a lei pensava de forma contrária. Logo 20 homens da família foram acusados de assassinato, incluindo Anse Hatfield e seus filhos. Apesar das acusações, os Hatfields iludiram as autoridades, deixando os McCoys fervendo de raiva e indignação pelo clã rival estarem livres.
Neste meio tempo Perry Cline, um advogado que era casado com Martha McCoy, a viúva de Asa Harmon, abraçou a causa para a prisão dos Hatfields. Anos antes Cline havia perdido uma ação judicial contra William Hatfield, na questão da posse milhares de hectares de terra e muitos historiadores acreditam que esta foi a maneira deste advogado buscar sua própria vingança.
Usando suas conexões políticas, Cline teve as acusações contra os Hatfields revistas e logo eram anunciadas recompensas para a prisão destes.
A mídia descobre a famosa briga. A mídia americana descobriu a famosa guerra entre as famílias e começou a receber notícias sobre as disputas a partir do ano de 1887.

Os jornais da época apontavam os Hatfields como  violentos caipiras do sertão, que percorriam as montanhas e sempre agiam com violência. A cobertura sensacionalista plantou a semente para a rivalidade crescer na imaginação do cidadão americano comum. O que tinha sido uma história local foi se tornando uma lenda nacional rapidamente.

Os Hatfields podem, ou não, ter prestado atenção a essas histórias, mas certamente prestaram muita atenção à recompensa por suas cabeças. Em um esforço para acabar com todo aquele conflito de uma vez por todas, um grupo dos Hatfields e seus apoiadores criaram um plano para atacar diretamente Randolph McCoy e sua família.

Liderada por Cap, filho de Devil Anse , aliado a Jim Vance tio do Devil Anse, este grupo atacou impiedosamente a casa dos McCoys no dia de Ano Novo em 1888 e atearam fogo no lugar. Randolph fugiu escapando pelos fundos rumo a floresta. O caos estourou de verdade quando Sarah McCoy e seus filhos correram para fora do seu lar. Seu filho Calvin e sua filha Alifair foram mortos após saírem da casa e Sarah foi gravemente espancada pelos Hatfields, tendo o crânio esmagado. Poucos dias depois do que ficou conhecido como “Massacre do Ano Novo”, o caçador de recompensas Frank Phillips perseguiu Jim Vance e Cap Hatfield, matando Vance.

Frank Phillips o caçador de recompensas

Fontes afirmam que o ataque a casa de Randall McCoy, não foi uma ordem dada pelo Anse Hatfield, diferente do que mostra na serie. Seus descendentes afirmam que na verdade ele não sabia nada sobre isso, até que o ataque aconteceu. Dizem que se ele soubesse da forma como o ataque foi realizado não teria concordado. O chefe do clã sabia que um desfecho daqueles seria o mesmo que chover o fogo do inferno sobre a sua própria casa. Mas muitos pesquisadores não acreditam nesta versão.
 A guerra cresce

Até 1891 a disputa acabou com a vida de uma dúzia de membros das duas famílias e pelo menos 10 pessoas ficaram feridas, tornando-se notícia de primeira página em todo o país. O conflito obrigou os governadores do Kentucky e de West Virginia a intervirem para evitar mais derramamento de sangue e manter a ordem.
Descendentes da família Hatfield afirmam que a Guarda Nacional foi mobilizada para controlar a briga e que o conflito foi muito mais perturbador do que o que foi retratado na recente minissérie.
Existem até mesmo nomes para as suas batalhas, como se fosse uma guerra real. Houve tiroteios nas montanhas, com os McCoys e mercenários pagos por eles utilizando explosivos na tentativa de matar os Hatfields, enquanto estes atiravam de um penhasco. Era o tipo de violência que nunca se esperaria ver fora de uma guerra real.
Em 1888, Wall Hatfield e outros oito homens foram presos por um bando de mercenários liderados pelo caçador de recompensas Frank Phillips, que trouxe todos para o Kentucky para serem julgados pelo assassinato da família McCoy durante o “Massacre do Ano Novo”.
Os Hatfields apelaram na justiça em vários tribunais para a libertação de seus familiares, mas nada disso deu certo. A questão foi encaminhada para a Suprema Corte dos Estados Unidos, que decidiu que os Hatfields deveriam ser mantidos sob custodia até o final do julgamento. Em 1889 os sete Hatfields e seus simpatizantes foram condenados a prisão perpétua, menos Ellison "Cotton top" Mount (Sobrinho de Devil Anse) que foi condenado a morte.

Enforcamento de Ellison "Cotton Top" Mount

Em 18 de fevereiro de 1890 Mounts foi enforcado em uma área onde atualmente se encontra as salas de aulas da Universidade Pikeville. Trabalhadores construíram uma cerca em torno da forca para esconder a execução dos olhares curiosos, pois nesta época as execuções públicas já não eram mais permitidas no Kentucky. Mesmo assim milhares de espectadores foram presenciar o evento.
Ellison Mounts era conhecido por ser deficiente mental e muitos viram sua condenação como um bode expiatório, apesar de ele ter confessado sua culpa. Relatórios afirmam que suas últimas palavras foram: “Eles me fizeram fazer isso! Os Hatfields me fizeram fazer isso!”.
Já, Johnse Hatfield se escondeu, mas foi preso cerca de dez anos depois. Ele foi condenado e sentenciado à prisão perpétua, mas foi posteriormente perdoado depois que salvou a vida do vice-governador de Kentucky. O fato ocorreu quando este visitava a prisão e um detento tentou matar o político com uma faca caseira. Sempre namorador, consta que Johnse casou várias vezes após a sua libertação.
O Fim da Briga

As duas famílias pareciam concordar que após a condenação de sete Hatfields a prisão perpétua e a execução Mounts por enforcamento, a disputa chegou ao fim.
Ao final desta briga de 30 anos, menos de 20 pessoas perderam a vida diretamente na disputa.Com o fim do conflito ambos os chefes dos clãs em disputa recuaram para uma relativa obscuridade.


Família Hatfield após o fim da rixa


Uma da ultimas fotos de Randall McCoy, já com idade avançada.

 Randolph McCoy tornou-se um homem amargo com a idade, assombrado pelas mortes de seus cinco filhos, terminando seus dias trabalhando como um simples operador de balsa em Pikeville. Consta que falava para quem quisesse ouvir sobre seus sofrimentos nas mãos do Hatfields. Ele morreu em um incêndio caseiro em 28 de março de 1914, com a idade de 88. Ele e Sarah McCoy estão enterrados no Cemitério Dils, em Pikeville.

William Anderson Hatfield ou Devil Anse, é muito mais fácil achar fotos suas pois ele não via mal em ser fotografado.

Já William Hatfield, que há muito tempo havia proclamado seu ceticismo sobre a religião, decidiu ser batizado pela primeira vez aos 73 anos. Ele viveu mais de três décadas após o fim do conflito e saboreou sua celebridade crescente. Apareceu em muitas entrevistas, se deixou fotografar várias vezes com sua família (onde a maioria aparecia armada) e deu algumas entrevistas que ajudaram a popularizar esta luta. Antes mesmo de sua morte, para mostrar força e prestígio, Devil Anse encomendou uma estátua sua, em tamanho natural, feita em mármore de Carrara italiano, para ser colocado sobre seu mausoléu.


Foto de sua estatua em tamanho real

Apesar das tragédias, a rixa entre as duas famílias foi algo que marcou o folclore americano, e tanto que até os dias de hoje ela ainda é comentada e estudada, os nomes Hatfields e McCoys sempre serão lembrados por terem feito parte de uma história com romance e tragédias que marcaram o cenário pós-guerra civil americana.




Um comentário:

  1. Acabei de assistir a mini serie!!! Muito boa, n termina da forma que a gente deseja, mas é fatos reais! Muita morte e famílias destruídas...

    ResponderExcluir