quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Na Captura dos Friedmans - Documentário


(Para quem quiser assistir o documentário, há SPOILERS no post).

Documentário dirigido por Andrew Jarecki que mostra a história da família Friedman, uma família aparentemente normal da classe média americana dos Estados Unidos. No documentário podemos acompanhar um dos casos criminais que mais chocou a população, no caso em questão o patriarca da família Friedman Arnold Friedman e seu filho Jesse Friedman são acusados de cometer crimes como pedofilia e sodomia em mais de 28 garotos.

A investigação começa quando a polícia americana intercepta uma revista pornográfica infantil que seria destinada à Arnold Friedman, a polícia ao procurar em sua casa, encontra uma vasta coleção de revistas de conteúdo similar, após a polícia descobrir que o própio Arnold dava em sua casa aulas de piano e informática, a polícia começa a suspeitar de que ele abusava sexualmente de seus alunos.

A partir desse ponto se começa uma grande investigação atrás dos jovens que frequentavam essas aulas, algumas das testemunhas relataram que haviam alguns tipos de jogos sexuais nos computadores, algumas das crianças haviam alegado que realmente ouve abusos durante essas aulas, enquanto outras negaram o ocorrido, As acusações assumiram que o abuso tinha ocorrido com várias crianças durante um longo período de tempo, mas nenhum deles contou nada a ninguém, nem estava em perigo quando os pais chegaram para retirá-los das aulas de informática.

O documentário foca muito nos momentos que antecedem o julgamento final onde é possível o telespectador ver vídeos caseiros da família, onde também você verá o tremendo desrespeito dos filhos com a mãe, muita  vezes fazendo parecer que eles a achavam a verdadeira culpada disso tudo.

Após muita discussão Arnold chega a uma decisão de se declarar culpado pelas múltiplas acusações de abuso e sodomia. De acordo com a família Friedman, ele confessou na esperança de que seu filho fosse poupado da prisão. Jesse Friedman depois confessou também, mas depois afirmou que ele fez isso para evitar ser enviado à prisão por toda a vida. Ele disse em um desabafo que seu pai chegou a lhe molestar. De acordo com o advogado de Arnold que o visitou Arnold em uma prisão federal. Arnold admitiu molestar dois meninos, mas não aqueles que participaram de suas aulas de informática. Ele também é citado como alegando que, quando tinha 13 anos, ele abusou sexualmente de seu irmão mais novo, Howard, que tinha oito anos no momento; Howard Friedman, entrevistado no filme, diz que não se lembra disso. Jesse Friedman, em uma declaração subseqüente, disse que seu pai disse a ele e seus irmãos de abusar de seu irmão mais novo.

Arnold Friedman cometeu suicídio na prisão deixando um seguro de vida para seu filho Jesse de 250 mil U$, Jesse Friedman foi libertado da prisão em 2001 após cumprir uma pena de 13 anos.

No final de tudo cabe ao telespectador decidir se os Friedmans realmente são culpados dos crimes que foram acusados, ou se eles eram inocentes, o documentário deixa bem aberto esse debate, além disso o documentário tende a mostrar que possivelmente o Jesse seria inocente, deixando a culpa cair em cima do Arnold, mas isso vai de cada um que assistir e chegar a uma opinião. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário